Resenha: Minha Vida Mora ao Lado - Huntley Fitzpatrick

quarta-feira, 23 de março de 2016


“Minha mãe nunca ficou sabendo de uma coisa, algo que ela reprovaria radicalmente: eu observava os Garrett. O tempo todo.”
Os Garrett são tudo que os Reed não são. Barulhentos, caóticos e afetuosos. São de verdade. E, todos os dias, de seu cantinho no telhado, Samantha sonha ser uma deles, ser da família. Até que, numa noite de verão, Jase Garrett vai até lá e...
Quanto mais os adolescentes se aproximam, mais real esse amor genuíno vai se tornando. Contudo, precisam aprender a lidar com as estranhezas e maravilhas do primeiro amor. A família de Jase acolhe Samantha, apesar dela ter que esconder o namorado da própria mãe.
Até que algo terrível acontece, o mundo de Samantha desmorona e ela é repentinamente forçada a tomar uma decisão quase impossível, porém definitiva. A qual família recorrer? Ou, quem sabe, Sam já é madura o bastante para assumir suas próprias escolhas? Será que está pronta para abraçar a vida e encarar desafios?
Quem você estaria disposto a sacrificar pela coisa certa a se fazer? O que você estaria disposto a sacrificar pela verdade?

 Autor: Huntley Fitzpatrick  Páginas: 320  Editora: Valentina  ISBN: 9788565859707

Li esse livro antes de ele vir aqui pro Brasil e sinceramente fiquei muito surpresa e muito feliz quando ele veio, porque eu me apaixonei pela história dos Garrets e mais ainda pela da Samantha e do Jase ♥.

Samantha Reeds tinha sete anos quando os Garret se mudaram para a casa ao lado da sua. Uma confusão de cabelos castanhos e peles morenas. Cinco filhos, mas com mais três nascimentos nos dez anos que se seguiram. A vida deles parecia um pandemônio perto de sua casa sempre impecável e, talvez por isso, Sam nunca conseguiu resistir a dar uma espiadinha para saber o que estava acontecendo ao lado, mas apenas uma espiadinha porque se envolver foi terminantemente proibido desde o dia em que sua mãe pôs os olhos na família.  
"Os Garrett eram proibidos desde o início."
Porém Sam nunca imaginou que enquanto observava ela estava sendo observada. Jase Garrety é o faz tudo da família, sendo o terceiro filho e mais pé no chão da casa, geralmente é o responsável pelas crianças mais novas. Jase nunca entendeu o porque de ter alguém sempre observando a sua casa e em um átimo de coragem resolve tirar isso a limpo. E o que começou com uma conversa vai se transformando em algo que os dois jamais esperariam, porém um segredo ameaça essa relação e Sam tem que tomar uma decisão: sacrificar tudo em prol da verdade? Ou viver uma relação com base em mentiras?

Apesar de ser uma menina privilegiada, por estudar em escolas particulares e sempre ter tudo do bom e do melhor, a situação familiar e, falando mais precisamente, a relação com a mãe sempre foi difícil. Ela é daqueles que sempre tenta olhar para as pessoas menos favorecidas de cima, que não consegue parar em casa devido ao trabalho, mas que, mesmo assim, consegue manter a linha dura com as filhas, ela é o que se poderia chamar de um exemplo de mãe moderna. Sam sempre fez o máximo para obedecer todas as regras impostas pela mãe, inclusive não se envolver com os Garrety, mas no momento entra em contato com o primeiro só para depois de conhecer todos e se apaixonar por toda a família.

A relação de Jase e Sam se desenvolve lentamente aos longo das páginas. Não é aquela coisa que tenho visto muito ultimamente, aquela atração louca que começa com um olhar 43 e pá, buff e pronto, estão se amando, prontos para casarem, terem três filhos e um cachorro. Essa lentidão é o que me ajudou a conhecer cada um deles e que me fez apaixonar junto com o casal. Para dois adolescentes, Sam e Jase são bastante maduros, acredito que por sempre terem assumido responsabilidades maiores que eles mesmo e isso foi um diferencial bem vindo. Amei a forma como a autora conduziu a relação dos dois sem muitos dramas no decorrer e o quanto eles foram responsáveis com tudo o que aconteceu.

E mesmo o livro tendo como centro o romance de Sam e Jase, a autora não deixou de apresentar vários personagens interessantes como o resto da família Garrett. Mesmo quem em breves pinceladas acabamos descobrindo um pouco da personalidade de cada Garrett. Joel, o mais velho e atlético; Alice, com cabelos sempre muito coloridos e roupas bem curtas; Duff, o mais inteligente; Harry, o que está sempre metido em alguma confusão; Andy que parecia nunca estar por perto e Patsy, a bebê. Mas quem me conquistou mesmo foi George  que com suas perguntas inocentes acabava sempre nos fazendo refletir sobre muitas coisas.

– Você vai se casar com o Jase?
Engasgo e começo a tossir de novo.
– É… Não. Não, George. Só tenho dezessete anos. – Como se essa fosse a única razão para não estarmos noivos.

Uma das coisas que achei bastante interessante é a forma como a história trabalha o jeito como as pessoas vêem os Garrett. Por ser uma família com uma quantidade incrível de filhos, eles vivem recebendo "dicas" das pessoas de como deveriam acabar com isso. E acho que isso se aplica muito a nossa vida, quantas pessoas no mundo existem que se incomodam com algo que nada tem haver com elas? E quantas adoram lhe dizer como viver sua própria vida? Acho que todo mundo já passou por algo assim uma vez na vida.

Outros personagens vão se apresentando na história como Nan, melhor amiga de Sam e, que sinceramente me fez sentir raiva em vários momentos e Tim, um personagem que me surpreendeu bastante, pois não esperava nada dele além de ser um pé no saco de todo mundo, mas que consegui entender várias de suas tretas e o mais legal foi que em pouco tempo ele já tinha um espacinho no meu coração! E olha a minha felicidade quando soube que iria ter um livro só dele? <3

E, enfim, Minha Vida Mora ao Lado é um livro que você ama primeiramente pela fofurice do casal e o sonho do primeiro amor verdadeiro, mas que depois ama pelos acontecimentos inevitáveis da vida e como o casal consegue superar tudo. Eu gostei tanto desse livro que passei duas horas pensando em como iria começar essa resenha e agora sinto que não consegui dizer tudo, mas tenho certeza dizer é impossível não se encantar com esse livro.
"Preciso me lembrar de quanta sorte eu tenho. Meus pais podem não ter dinheiro, as coisas podem estar ruins agora, mas eles são ótimos. Quando a gente era pequeno, a Alice costumava perguntar à minha mãe se éramos ricos. Ela sempre dizia que éramos ricos de todas as coisas que importavam. Preciso me lembrar de que ela está certa."

Daniele Costa
Leitora Compulsiva. Geek. Fangirl. Que tem uma queda por histórias de ficção fantasiosa, especialmente se tiverem aquele ar sombrio, mas que não resiste a um romance fofo. Autora do blog Estante de uma Fargirl.

7 comentários:

  1. Oi! Casais fofos são tudo de bom e acredito que este livro seja daqueles com uma história que nos faça rir e chorar. É super complicado resenha um livro que gostamos muito, eu sempre acho que não falei tudo o que deveria.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Quando tem um coração de favorito eu já me animo ainda mais para ler a resenha.
    Confesso que namoro esse livro já faz um tempinho, rs.
    Faz totalmente meu estilo literário e a capa é tão delicada que me encantou.
    Já quero correr para comprar o livro, rs. Sim, é o tipo de livro que gosto de ter em mãos, não ler por ebook.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Conheço esse livro à um tempo, mas nada de muito especifico. Gosto da capa, mas a premissa não em prendeu tanto assim...

    Abraços,

    Blog Decidindo-se \o/

    ResponderExcluir
  4. Aaah, que fofura!
    Eu quero ler.
    Quando li a sinopse ali já estava apaixonada, mas aí vi sua resenha e sua opinião e quis mais ainda.
    Já anotei aqui.
    Realmente é muito bom um livro que o amor é construído, não que aparece como uma raio, como geralmente vemos.
    Já estou apaixonada pelos Garrets e olha que eu nem conheço eles ainda, haha.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  5. Oii, amo livros fofos assim!!! Peguei esse livro pra comprar mas acabei desistindo. Me arrependi um pouco depois de ler sua resenha.

    Beijos,
    Natália

    www.doprefacioaoepilogo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Nossa, que resenha!!!
    Vc é super talentosa para escrever e me deixou muito curiosa para ler esse livro.
    Hoje mesmo vi um vídeo de uma menina mostrando que tinha comprado um exemplar desse, mas só agora pude saber do que realmente se trata. Gosto de histórias que envolvem famílias, e quando são grandes, parecem ser melhores ainda.
    Com certeza vou adicioná-lo na minha lista de desejos.

    Um beijo,
    http://helendutra.com/

    ResponderExcluir
  7. Esse é um livro que infelizmente não colou pra mim. Todos que conheço e leram amam de paixão, mas achei muita enrolação pra um final totalmente previsível :/

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Se eu morrer antes de você", vem conferir!

    ResponderExcluir

 
© Blog Resenha Atual - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda Tecnologia do Blogger.
imagem-logo