Resenha: Neve e Cinzas - Sara Raasch

quarta-feira, 26 de abril de 2017
Dezesseis anos atrás o Reino de Inverno foi conquistado e seus cidadãos, escravizados, sem família real e sem magia. A única esperança de liberdade para o povo do reino jaz nos oito sobreviventes que conseguiram escapar, e que seguem esperando uma oportunidade para recuperar a magia de Inverno e reconstruir o reino. Meira, uma órfã desde a derrota de Inverno, passou a vida inteira como refugiada, criada por Senhor, o general dos inverninos. Treinando para se tornar uma guerreira — e desesperadamente apaixonada pelo melhor amigo e futuro rei, Mather —, Meira faria qualquer coisa para ajudar o Reino de Inverno a retomar seu poder. Então, quando espiões descobrem a localização de um medalhão antigo capaz de devolver a magia ao reino, Meira decide ela mesma encontrá-lo. Finalmente ela está escalando torres e lutando contra soldados inimigos como sempre sonhou. Mas a missão não sai como planejado, e logo Meira se vê mergulhada em um mundo de magia maligna e poderosos perigosos. De repente, ela percebe que seu destino não está, e nunca esteve, em suas mãos. A estreia de Sara Raasch é uma fantasia cheia de ação sobre lealdade, amor e a capacidade de determinar o próprio destino.

                  ❤ Autor: Sara Raash  Páginas:320  Editora: Hapercollins

Em Neve e Cinza o reino de Primavera ao comando da tirania de Angra, invadiu e escravizou toda a corte Inverno, matando a rainha Hannah e partindo seu Condutor Real, esvaindo a magia de todos os invernianos. Com muita sorte vinte e cinco pessoas conseguiram fugir para lutarem até que consigam reerguer sua monarquia, mas após tantas emborcadas e varias perdas, restam apenas oito pessoas buscando alcançar sua capital Jannuari. Dentre elas estão o gereral de guerra Sir William; sua esposa; amigos da realeza; o filho da rainha caída e agora rei Mather; e uma garota órfã sem sobrenome: Meira. O primeiro passo para magia de Inverno é recuperar as metades do medalhão e uni-las, porem como se já não fosse árduo o suficiente, o objeto apenas se permite ser usado por um monarca do sexo feminino e de linhagem direta. Mas quaisquer dificuldades e nem mesmo os dezesseis anos sem avanço nessa luta o farão desistir.
“Sou horrível em combate corpo a corpo, simplesmente não tenho o nível de habilidade de vocês. Minta para Sir; diga a ele que eu finalmente derrotei você. É nosso futuro rei, ele confia em você.”
A protagonista Meira sempre sonhou em ser uma guerreira, e apesar de seu exímio talento com facas como o seu querido chakram, a jovem não possuía habilidades para combates corpo a corpo e isso sempre a colocava fora de missões externas. Mas sua ousadia e determinação a permitiu fazer uma excursão quando conseguiu a informação sobre uma metade do medalhão de seu reino, e a órfã não demonstra medo algum ao se arriscar para mostrar sua capacidade em batalha. Porem ao recuperar parte desse bem, fez com que soldados de Primavera descobrissem a localização dos sobreviventes de Inverno, causando uma fuga desordenada em busca de abrigo no reino de Cordell, um dos Reinos Ritmo. Ao chegar á região de belas flores e ornamentações, a garota descobre que a condição para que o reino a ajude seja que ela se case com o príncipe, para que após a retomada de Inverno o rei possa explorar as ricas e poderosas minas de gelo. Entretanto nenhum acordo poderá livrá-los de uma possível traição.

“Ele jamais me levou a crer que eu importava para Inverno além de minha responsabilidade de ter uma vida normal e segura depois que nosso reino estivesse livre de Angra, independente do quanto eu tentasse, com fervor, provar a Sir que eu era mais do que isso” 

Quando uma guerra se inicia, Meira é capaz de descobrir que ainda existem varias batalhas sendo travadas para que Inverno alcance sua liberdade. Após ser capturada e escravizada por Angra e conhecer semelhantes desnorteados e ao mesmo tempo tão esperançosos, a jovem encontra no frio de sua Estação um grande aliado para seu povo enquanto a verdadeira magia hiberna longe do Condutor Real. Ao mostrar todo seu talento e destemor em combate, uma nova fonte de poder se apresenta para auxiliar a reconquista do reino gelado enquanto um poder sombrio ameaça destruir qualquer opositor que se coloque entre ele e a imensidão do abismo que emana em luz, a força inesgotável de magia.

Por mais que Meira se mostre fraca nas primeiras paginas do livro, sua força é capaz de surpreender a todos quando se dedica em algo que almeja. Ainda que a garota fosse apaixonada por Mather desde sempre, nunca perdeu o foco de seus objetivos ou fraquejou em sua busca por revolução. Desde que Inverno foi tomado, Mather se viu com o destino traçado, e por mais que se visse decepcionado algumas vezes, nunca se queixou ou demonstrou seus sentimentos negativos em relação a qualquer coisa que cruzasse seu caminho, apesar da pouca idade o rei se mostrou maduro e decidido em todas as situações. Sir William como general de guerra, sempre esteve á frente de quaisquer investidas e sempre declarava o veredicto dos resistentes, embora muito questionado por suas deliberações sobre Meira, era a única família que a garota sequer conheceu.

“Nosso reino permanece no inverno o ano todo, em neve e gelo gloriosos, enquanto os reinos deles percorrem o ciclo de todas as quatro estações. Precisam tolerar a neve derretendo e o calor sufocante.”

O enredo é cheio de altos e baixos e já nas primeiras paginas a adrenalina toma conta, e a seqüência pode até parecer monótona quando apresenta uma calmaria. Os personagens são bem construídos, mas ainda assim todos eles sofrem com reviravoltas em sua historia. O leitor pode se ver sem fôlego ao ler sobre a singularidade de cada reino Estação: as pessoas possuem o fenótipo do seu reino e cada detalhe é assemelhado, até mesmo as expressões ditas tem a característica do seu lugar de origem, como “folhas douradas” ou “pela mãe de tudo o que é frio”, trazendo a historia mais perto de quem a aprecia.



Apesar da literatura prazerosa e riqueza de emoções que a construção me apresentou, encontrei muitos problemas na tradução, tendo que ler o texto repetidas vezes até que o trecho faça sentido. O conteúdo possui uma linguagem simples e sólida, porém a falta de nexo em muitas partes do texto que causam problemas na compreensão o garante uma nota 4, mas se o leitor tiver um pouco de paciência, ou manter o habito de ler com calma para que os detalhes não saltem, esse livro pode te surpreender.


Mariene Pettioti
20 anos. Geminiana do coração de flores. Viagem dos sonhos: Estrada Real, prisioneira de histórias, lava a alma com chuva, músicas narram momentos.

3 comentários:

  1. Oie
    O enredo me parece muito bom, adoro este tipo de livro, mas confesso que não leio muito o gênero. Adorei sua resenha, deu para ter uma boa noção do contexto.

    Beijinhos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Mariene!
    Não sei se leria esse livro porque não despertou minha curiosidade. Pelo o que você descreveu, parece ser uma leitura ágil, sem marasmo. Isso é bom, mas a premissa não me cativou, infelizmente.
    Talvez, se eu ganhasse de alguém, até lesse bem despreocupadamente, sabe? Mas só assim mesmo.
    Odeio erros de tradução ou revisão. Horrível isso.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Mariene!
    Nossa! Mais uma editora com problemas de tradução... Bem bad isso. Mas fico feliz que assim mesmo você gostou da história.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção #Sorteio1KSeguidores

    ResponderExcluir

 
© Blog Resenha Atual - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda Tecnologia do Blogger.
imagem-logo