Resenha: A luta pela liberdade - Kirsty Moseley

segunda-feira, 8 de maio de 2017
Jamie Cole é um assassino. O reformatório juvenil foi seu lar durante quatro longos anos. Agora, Jamie tem a chance de recomeçar. Porém, seu antigo chefe no mundo do crime não quer abrir mão dele. É preciso pagar um preço alto para sair de uma gangue barra pesada. Ellie Pierce é a líder de torcida perfeita que, durante muito tempo, namorou o capitão do time de futebol mais popular da escola. Mas esse relacionamento chegou ao fim e tudo o que ela mais quer é ter sua própria identidade. Quando Jamie conhece Ellie em uma boate, a atração é instantânea. O encontro termina com uma noite quente e inesquecível. Ele não é de se envolver com as mulheres. Ela não quer um compromisso sério. E a ligação entre os dois é intensa demais para ficar apenas no sexo sem compromisso. Jamie quer aquela garota ao seu lado, mas fugir do passado criminoso e manter Ellie longe de sua história pode ser impossível. Será que o destino bandido fará ele sucumbir e perder o que de mais valioso já teve em sua vida? Ou será que a força desse amor será forte o bastante para libertá-lo?

 Autor: Kirsty Moseley  Páginas: 448  Editora: V&R  ISBN: 9788550700656

Jamie Cole acabou de sair do reformatório, acusado de assassinato. Agora que está em liberdade, o garoto vai fazer de tudo para se manter longe da vida de crimes que levava, só que o passado sempre volta para atormentar e logo que ele ultrapassa os portões do reformatório, seu antigo chefe já está na porta para buscá-lo e levá-lo de volta para o mundo de roubos de carros, onde ele é muito disputado. Mas depois de conhecer Ellie em uma boate e um sentimento surgir de imediato, Jamie, mais do que nunca, vai tentar de tudo para se manter limpo e dar a Ellie a vida que ela merece.

Ellie é uma típica adolescente americana, líder de torcida, popular, namorada do capitão do time e de uma família conservadora. Tudo ia certo em sua vida, até ela se dar conta que seu namorado não era tão perfeito quanto demonstrava e resolver terminar com ele. Para se distrair do término, a garota vai com suas amigas para uma boate e conhece Jamie, uma atração explosiva surge instantaneamente só que ela não está pronta para entrar em um novo relacionamento e propõe que eles fiquem em uma "amizade colorida", o que ela não esperava era que o amor fosse surgir entre dois e que o garoto poderia esconder alguns segredos que colocariam tudo a perder.

Acho que, no fim, tudo se resume a isto: meu nome é Jamie Cole, e sou um assassino.




O livro é narrado em primeira pessoa e alterna entre as visões de Jamie e Ellie. Confesso que nas primeiras páginas imaginei que o livro não sairia desse "romance adolescente," mas a autora surpreendeu com uma narrativa eletrizante que me prendeu do início ao fim e que devorei em apenas um dia. O casal tem uma química incrível e é impossível não se apaixonar pelos dois juntos, a história tem um "quê" de "velozes e furiosos" que nos dá aquele friozinho na barriga e nos deixa ansiosos pelo que está por vir.

 Jamie é uma cara incrível, apesar de todo o meio em que ele cresceu e tudo que ele fez, é inegável que ele é um homem de muito caráter. Ele faz de tudo para que Ellie tenha tudo de melhor mesmo que ele tenha que abrir mão de muitas coisas. Além de tudo, o garoto ainda tem uma carga emocional muito forte a respeito do assassinato que o levou a prisão e sobre sua família, não poso falar muito para não dar spoilers, mas fiquei muito sensibilizada com ele em algumas partes.

Ellie apesar de ter toda essa característica de "garota má" é uma menina sensacional, ela namorou desde sempre com seu ex e decidiu terminar quando percebeu que ela era apenas uma namorada "troféu" que limitava toda sua vida e suas escolhas em função de seu namorado e não sentia essa recíproca vinda dele, muito pelo contrário. A mãe dela é muito conservadora, crê muito nas aparências e, portanto, não aceita o fim do namoro da filha, tudo piora quando Jamie aparece e a mulher faz do relacionamento deles um "inferno". Tudo é compensado com a bondade e o carisma do pai de Ellie, que apoia a filha em tudo e dá seu voto de confiança em Jamie mesmo sem conhecê-lo direito.

Existem momentos significativos na vida, que moldam a maneira como você se vê. Uma espécie de mudança na harmonia das coisas, um desequilíbrio. Momentos nos quais, ao olharmos para trás, é possível identificar exatamente quando as coisas mudaram, para melhor ou pior. Este era o meu momento. Estava tudo em suspenso. Tudo era incerto, indefinido, indeterminado.

O ponto alto do livro é a luta de Jamie para ter uma vida digna e o segredo que ele esconde a respeito de sua família. Confesso que apesar de ter amado muito ele, em alguns momentos eu queria entrar no livro e dar um chacoalhão nele para ver se ele parava de ser tão cabeça dura e tomasse as decisões certas. Depois fiquei com muita raiva de tudo, porque não parecia justo ele ter arrumado um emprego digno, juntado dinheiro, conseguido um lugar bom para morar, estar feliz com Ellie e o passado voltar para atormenta-lo. (Por que as autoras sempre fazem os personagens sofrerem tanto?) 

No fim tive uma grande surpresa ao perceber que não se tratava de um volume único e sim de uma duologia. O livro termina de um jeito que quase nos mata de tanta ansiedade para o próximo, eu não vejo a hora dele ser lançado aqui no Brasil e eu saber o final de tudo. Enfim, "A luta pela liberdade" é um livro sobre amor, lutas, sentimentos, liberdade, escolhas e principalmente sobre a determinação de alguém em ser melhor, recomendo muito todos vocês a lerem e tenho certeza que irão amar e se apaixonar assim como eu. <3




Sarah Fernandes
Capricorniana, futura Arquiteta, amante dos livros, louca por um bom filme e uma bela xícara de café.

4 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Não conhecia o livro, mas da forma como você falou dele, conseguiu me deixar mega curiosa para conhecer melhor a estória... Adorei a resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  2. Que notãaaaaaaaaaaao, já quero ler! Amo esse tipo de livro, mas essas capas me brocham total! Por isso quase sempre evito esses livros, porque não me chamam atenção!
    Tinha tudo pra ter uma capa daquelas, né!

    Literatura Estrangeira

    ResponderExcluir
  3. Oi, Sarah. Não conhecia a história mas já estou completamente apaixonada. Acho maravilhoso esses personagens que tem um passado ruim e fazem de tudo para se redimir. Espero gostar também.
    Beijo! Leitora Encantada

    ResponderExcluir
  4. Tinha muitas expectativas com esse livro, mas acabei não gostando tanto :( acho que ela aceitou tudo muito fácil, sei lá... Não me convenceu haha. Quando sair o segundo volume, vou esperar pela sua resenha pra saber se vale a pena ler!

    xx Carol
    caverna-literaria.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

 
© Blog Resenha Atual - janeiro/2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Maidy Lacerda Tecnologia do Blogger.
imagem-logo